Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

Guy-Christian Collet

 

Brasil perde um espeleólogo explorador e competente

(*1929 - 2004+)

A espeleologia brasileira está de luto, com o falecimento de Guy-Christian Collet. Espeleólogo atuante, Collet foi um cientista nato e um explorador competente e meticuloso. Francês de nascimento, Guy-Christian Collet iniciou sua carreira espeleológica ativa em 1962. Em 1964, na Caverna Casa de Pedra, encontrou os paulistas do Espeleo Clube de Londrina, onde aconteceu seu primeiro contato com Michel Le Bret e Pierre Martin. Deste momento em diante a espeleologia entrou de vez em sua vida.

Collet e os amigos percorriam quilômetros nos finais de semana para visitar cavernas, no percurso de Caçapava-Iporanga. Tudo era ainda novo, pois seus trabalhos começavam na estaca zero. Topografaram e exploraram as cavernas Pescaria, Chapéu, Casa de Pedra, Água Suja, Morro Preto, Marreca, Alambari, Ouro Grosso, Arataca, Areias de Cima e de Baixo, Santana, Gruta do Pierre, Bethary, Caverna do Diabo, Jeremias, Sítio Novo, Abismo da Paçoca e muitas outras.

Junto com seu grupo de companheiros, participou da fundação da nova SBE, após tentativas infrutíferas de contato com os remanescentes da primeira Sociedade Brasileira de Espeleologia, no Rio de Janeiro. Em 1969, participou da travessia da Caverna do Diabo com Michel Le Bret, Valla e J. L. Bret.
Foi eleito presidente da SBE em novembro de 1973. Em 1974 fundou o LABSUB, primeiro Llaboratório Subterrâneo da América do Sul. Criou o Departamento de Arqueologia da SBE que, mais tarde, descobriu os primeiros sambaquis fluviais do estado de São Paulo, vários abrigos sob rocha de grande interesse arqueológico e oficinas líticas gigantescas no abrigo Pavão.

Collet foi credenciado pelo IPHAN para pesquisas arqueológicas em várias regiões do Brasil. Participou de várias expedições espeleólogicas interestaduais: Goiás/Bahia (1971), Goiás (1972), Goiás (1973). Topografou, junto com outros, a Caverna de Mangabeira-BA, Lapa da Terra Ronca-GO, São Matheus, São Vicente, Angélica, etc. Foi autor de inúmeros artigos em revistas e do "Glossário Termos Espeleológicos". Fundou o Grupo Bagrus de Espeleologia. Era um palestrante especial em colégios e universidades e congressos.

silvestre@gorgulho.com